Bem vindo(a) visitante, cadastre-se agora ou faça seu login

(11) 3831-5365   (11) 995982621
Atend. seg. a sex. das 9:00 as 17:30

Pranchas no Stab in the Dark com Mick Fanning

post-blog-stab-in-the-dak-mick-fanning

O último Stab in the Dark aconteceu com Mick Fanning testando 11 pranchas dos melhores shapers do mundo, todas elas com construção em EPS/Epoxi que não é o que Mick está acostumado. Ele costuma usar pranchas em PU. Por isso mesmo que a Stab fez questão que todos os shapers fizessem as pranchas em EPS/Epoxi, sem longarina e com os carbonos característicos de cada tecnologia. Para que Mick não suspeitasse qual prancha estava usando (porque o posicionamento do carbono muitas vezes entrega a tecnologia), a Stab pintou todas as pranchas de preto.

Alerta de Spoiler: temos a campeã em estoque!

Veja abaixo toda a lista das pranchas que participaram (marca/tecnologia/modelo):

Pyzel – Electrolyte – “New Model”

Lost (Mayhem) – Carbon Wrap - Drive

Pukas – INN-CA – Tasty Treat

JS Surfboards – HYFY – Monsta8

Al Merrick- Spine Tek – The Fever

Slater Designs – Helium - Gamma

DHD – Secret tech – 3DV/DNA

Hayden Shapes – Future Flex – Dark Side

Chilli – Twin tech – A2

Smac – Pro Carbon flex – E.profly

Roberts – RFT-TDD - Customizado

Stab in the Dark:

Esse ano a divulgação do vídeo final do Stab in the Dark foi super controverso porque pela primeira vez para assisti-lô (baixar) era preciso pagar, por esse motivo não podemos disponibilizá-lo aqui, mas fizemos um resumo do que rolou e mais abaixo você encontra 2 vídeos (1 é o Teaser e o outro tem as estatísticas das pranchas - colhidas com o Rip Curl -GPSII).  Vamos lá:

A única exigência para os shapers é que as pranchas fossem todas 5´10 ½ feitas em eps/Epoxi (ecoboard) pretas, sabendo que seria para um surfista profissional de 1,78m e 80kg. As 3 pranchas que ele mais gostou foram: DHD, Al Merrick e Pukas que foram as finalistas. Sobre as outras pranchas, Mick Fanning elogia mais do que critica mas fez algumas ressalvas.

A HS ele achou que poderia ser um pouco mais grossa, e que assim funcionaria bem. A Chilli ele também acha que faltou drive e que funcionaria para pessoas mais pesadas. Sobre a Smac ele achou um pouco solta demais, enquanto que a Pyzel “enroscou” um pouco. A Lost (Mayhem) e Roberts foram bem e ficaram no pelotão do meio, enquanto que a HS ficaria em uma 4º colocação. A JS não teve tanta sorte e trincou no meio em apenas 3 ondas.

pranchas-stab-in-the-dark

Sobre as finalistas e a grande campeã!

As 3 pranchas que foram para a final causaram logo de cara uma boa impressão. Pelo vídeo, percebemos que a Pukas o Mick Fanning não tinha ideia de qual prancha era, a Al Merrick pelo shape ele achava que se tratava de uma Al Merrick mesmo, e a DHD logo que ele viu a prancha, já sabia que era uma DHD porque há mais de 20 anos que surfa com pranchas DHD e mesmo que dessa vez fosse em Eps/Epoxi, as características da prancha levaram ele a crer que era uma DHD. Ao surfar com a prancha, ele teve certeza de se tratar de uma DHD porque o “feeling” dela era muito familiar para ele. Por esse motivo, ele achou que seria uma “trapaça” avaliar essa prancha tão familiar, e acabou “desclassificando” ela.

A Pukas que acabou com o vice, foi uma prancha que desde que ele colocou os pés se sentiu bem, com bom drive e muito boa para manobras. A grande campeão foi a Al Merrick Spine Tek The Fever de acordo com Mick Faning “é uma prancha para todo tipo de onda e faz tudo certo: é rápida, tem bastante drive, executa bem as manobras e encaixa perfeitamente no pocket (parte mais íngreme da onda)”. E pelos tubos que ele pegou com ela na última etapa do teste já “em casa”, nós podemos afirmar que a The Fever vai muito bem também nos Barrels.

Vídeos Stab in The Dark disponíveis:

Trailler:


Estatísticas das pranchas
:

The Fever - Spine Tek - Em estoque no comSurf!

Do nosso lado, podemos dizer que a The Fever desde que começamos a vender é uma das pranchas mais vendidas e adoradas que temos no comSurf. Os feedbacks são super positivos para surfistas de todos os níveis e pesos. Nesse momento temos 5 pranchas The Fever em estoque, sendo 3 Spine Tek e 2 em PU.

Entre os prós do WCT a The Fever é a prancha da Al Merrick e possivelmente o modelo, considerando todas as marcas de pranchas, usada pelo maior número de surfistas em diferentes condições. Depois do aval do Mick Fanning, dos atletas do CT e clientes do comSurf, podemos afirmar que a The Fever é uma das melhores pranchas -se não a melhor- para quem quer um Surf de alta performance!

Se quiser qualquer informação adicional sobre a The Fever ou qualquer outra prancha, estamos à disposição.

Aloha!

Deixe uma resposta